eduar_1

 

 

 

A Eduarda nasceu em Fevereiro de 2008 com 26 semanas de gestação e com 900 gramas de peso

 

 

 

 

 

eduar_4.

 

 

Após dois meses de internamento a Eduarda foi para casa
.

 

 

 

 

Este é o testemunho da mãe da Eduarda:

eduar_2"Olá!
Eu sou a Adriana e tenho 24 anos. No dia 15 de Outubro de 2007, tive a melhor prenda de aniversário de sempre, após realizar o teste de gravidez este deu positivo. Em casa eu e o André (o meu marido) vivemos momentos de muita felicidade.
A minha gravidez estava a correr muito bem até que no dia 23 de Fevereiro, senti que algo não estava bem. Com o decorrer do dia senti-me melhor, por isso fui ver o emocionante jogo do porto. Nessa noite já não consegui dormir,eram muitas as dores nas costas e barriga. No dia seguinte dei entrada no serviço de urgência no hospital de V.N. Famalicão e ao ser observada pela obstetra, esta disse que já estava em trabalho de parto com três dedos de dilatação.
Entrei em pânico, pois sabia que a minha bebé não poderia nascer tão cedo, estava com 26 semanas de gestação. No hospital foi-me administrada uma "vacina" para amadurecer oseduar_3 pulmões da minha bebé. Fui transferida para o Hospital de Guimarães.
Durante a viagem vi o meu sonho a desmuronar, só pensava em coisas más, que poderia perder a minha bebé.
Estive três dias internada para tentar atrasar ao máximo o parto, nem com a medicação funcionou.
A Maria Eduarda nasceu a 27 de Fevereiro pelas 20:14 de cesariana, com 26 semanas, 900gr e 33cm. O meu marido viu-a no próprio dia e eu só no dia seguinte.
Foi uma emoção quando ia para a ver, mas ao mesmo tempo um aperto, pois não sabia o que eduar_bme esperava. Ao vê-la foi a maior alegria da minha vida, era linda e perfeita.
Tive alta passado três dias e o vazio era tanto por ter deixado a minha princesa.
Com o passar dos dias vi-a melhorar e a crescer, as enfermeiras(os) eram excelentes com a Maria Eduarda e com todos os outros bebés, o que me deixava mais aliviada.
A Eduarda teve de levar três transfusões de sangue, o que me deixava um pouco nervosa, pois não estava habituada a tal coisa, aquelas máquinas a apitar quando algo não estava bem. Com o tempo habituei-me e já sabia muitas vezes o que elas (máquinas) queriam dizer, no fundo eram nossas amigas, estavam a ajudar a minha filhota.
Passado um mês e tal a Eduarda passa para o berço mas continua a precisar de ajuda para respirar com um bigodinho de oxigénio.
Aumenta a minha ansiedade, pois a Eduarda estava a ficar pronta para sair do hospital, claro que os enfermeiros diziam-me para ter paciência que ela de um dia para o outro deixava de precisar daquela ajuda.
Todos os papás que passam por isto sabem que é fácil falar mas bem cá no fundo a ansiedadeeduar_c era demais.
Estive dois dias sem poder aparecer ao hospital pois adoeci, mas o meu marido ia vê-la e ela estava com o oxigênio no minimo.
Mal cheguei ao hospital lembro-me perfeitamente da enfermeira Rosa dizer "Já viu a Eduardinha??!! Não tem o bigodinho no sitio, é desta que o deixa de vez" pois já tinhamos feito várias tentativas para ela o deixar. E assim foi, a minha alegria estava a ficar completa, só faltava a Eduarda ter alta.
Feitos 2 meses e 3 dias a médica deu alta a Eduarda.
Graças a Deus ela tem estado muito bem, actualmente está com 4 meses e 5 dias e pesa 4,450gr.
Desde já quero agradecer a toda a equipa de enfermeiros, médicos e auxiliares da UCIN de Guimarães por todo o apoio e pelo que fizeram pela eduarda, foram os melhores profissionais que poderia ter encontrado.


TODA A EQUIPA DA UCIN TEM UM GRANDE HUMANISMO DENTRO DE SI.

 

Obrigado!


Um beijo enorme da mamã, papá e da Maria Eduarda."

 

eduar_aeduarda_c

 edu_12

 edu_natal09 640x480

 

Um Ano Mágico...
 
eduarda_bActualmente a minha Eduardinha está com 14 meses, e Graças a Deus tudo tem corrido muito bem. Até a data de hoje felizmente nunca teve doente, embora uma constipação o que é normal em todas as crianças. Quando veio para casa andei com ela a fazer fisiatria no hospital mas pouco tempo depois teve alta. Para ser sincera também tenho muitos cuidados com ela e este primeiro ano foi um ano de muitas privações nada de shoppings, cafés e onde houvesse muita confusão, e sem duvida, que foi a melhor opção.
A Eduarda não foi para o infantário está na casa da avó o que também é uma grande ajuda, para que ela esteja mais resguardada, tem sido sempre acompanhada com consultas de Neonatologia e tem pediatra fora, e este ano fez a vacinação da VSR. Começou a comer a papa pela primeira vez no dia 21 de Setembro de 2008 nunca me esquecerei desta data, foi lindo. Depois passou para sopa, e agora já vai comendo um pouco de tudo, adora fruta e iogurtes. A primeira palavra que disse foi Olá, e agora já vai dizendo mais algumas coisinhas. Bate eduarda_dpalminhas e já se senta muito bem. Agora começou com os passinhos e já se vai segurando sozinha. Conheçe muito bem a musica ”Doidas andam as Galinhas”, “O Pintinho põe o ovo” entre outras, tento estimula-la ao máximo em casa. Apesar de a minha menina ter sido uma grande prematura, tem lutado muito e tem sido uma bebé muito esperta e tem uma enorme alegria de viver, as vezes até eu própria fico surpreendida. Só peço a Deus que ela continue assim,considero-me abençoada pois vejo na minha filha um Milagre de Vida,é uma realização enorme vê-la assim tão bem.
 
Desde já quero agradecer a todas as pessoas que neste primeiro ano acompanharam a Eduarda, pois é sempre muito importante nos sentirmos apoiados. Aqui fica o meu muito obrigado por tudo. E os meus cumprimentos pessoais para o Enf. Paulo que tem sido um grande amigo e que tem acompanhado o crescimento da minha princesa.
 
 
 
Beijinhos da Eduarda e cumprimentos dos papás.

 

 

 

 eduarda_e

 
Fotografias cedidas pelos pais da Eduarda