Pequeno, Grande... Salvador

 salvador 1

 

 

 

O Salvador nasceu em Maio de 2011 com 34 Semanas de gestação e com 2344 gramas de peso

 

 

   

 

Este é o testemunho da mãe do Salvador:

Olá a todos!

salvador 2Passados 11 meses decidi finalmente partilhar a minha história. O meu nome é Sílvia Martinho, sou mãe de um prematuro de 34 semanas chamado Salvador.
Tive uma gravidez “santa”. Nunca enjoei, não tive grande sono, sempre bem disposta e só engordei 3kg.


Por volta das 27 semanas comecei a ser seguida no hospital do Alto do Ave porque tive diabetes gestacional. Na consulta das 29 semanas a médica ao examinar-me viu que o colo do útero estava curto e deu-me baixa de alta risco com repouso. Às 30 semanas fiz injectável para maturidade pulmonar do Salvador. Ia todas as semanas à consulta. Na consulta das 34 semanas a Dra internou-me por precaução porque o Salvador ainda não tinha dado a volta. Tinham receio que entra-se em trabalho de parto em casa.

 

No dia 23 de Maio, dia do internamento a médica disse para não me preocupar porque o salvador 3Salvador não ia nascer nesse dia, podia demorar 1, 2 ou mais semanas. Nesse mesmo dia após 2 horas de internamento o Salvador já queria nascer (e eu sem dores nenhuma). Fui internada às 14h30 e o Salvador nasceu de cesariana às 18h25 com 2,344kg e 44cm. Foi transferido para o serviço de Neonatologia por dificuldades respiratórias, levou uma transfusão de sangue nesse mesmo dia, esteve com CPAP nos cuidados intensivos 1 semana, depois foi para os cuidados intermédios 4 semanas. O salvador era muito imaturo e pensava que ainda estava dentro da minha barriga e fazia bradicardias. Tivemos 5 semanas de internamento.

 

Foram dias muito complicados. Não havia dia nenhum que não chora-se. Tinha uma tristeza profunda por ninguém conhecer o meu filho (só após 3 semanas de internamento é que autorizaram a entrada dos avós e irmãos dos bebés).
Fiquei sempre ao lado do meu filho 24 sob 24 horas. No começo só dormia 2 horas, depois passei a dormir 4 horas. Só ia a casa uma vez por semana, (numa corrida) buscar roupa e sempre sem querer ver ninguém. Cheguei a um ponto que me esquecia de tudo.


salvador 5Acabava de pesar e medir a temperatura do Salvador e, nesse mesmo instante vinha um enfermeiro e perguntava pelos valores e eu não os sabia dizer. Comecei a apontar tudo. Estava a ficar “senil”. Ficava fechada todo o dia e perdi completamente a noção do tempo. Nunca fui abaixo. Tinha que ser superior a isso tudo porque o meu filho precisava muito de mim. O ponto mais crítico era quando o meu marido ia embora (por volta das 24 horas), dava-me um ataque de choros porque pensava, somos uma família e estamos todos separados.


No dia 27 de Junho (sem contar) a Dra Clarinha chegou à minha beira e disse: Vamos ver este “ganfias” (era assim carinhosamente que ela o tratava) para esta mãe ir para casa que bem merece. Eu olhei para ela incrédula e ela rematou: sim o Salvador vai ter alta hoje. Foi uma felicidade total, chorei de alegria.
No tempo todo de internamento nunca perguntei a nenhum médico quando é que o Salvador ia para casa. Não queria criar falsas expectativas.
Hoje o Salvador tem 11 meses pesa 10,500kg e mede 74cm, é uma criança super bem-disposta e super feliz.

 

salvador 6Agradeço a todo o corpo clínico o apoio e carinho que nos deram. Um obrigado muito especial à Enfermeira Carla Peixoto e Enfermeira Mónica (amigas muito especiais) e à boa disposição do Enfermeiro Paulo, que bem tentou fazer com que o Salvador fosse benfiquista mas não conseguiu…

Fotografias cedidas pelos pais do Salvador